MANEJO ALIMENTAR

Algumas atitudes podem fazer a vida ser mais saudável e divertida. Então, vamos começar melhorando a alimentação?! Faça um bom manejo alimentar, seu bichinho vai aproveitar as janelas de oportunidades, vai dar mais valor ao alimento principal, vai comer a quantidade correta de comida oferecida, vai ter um alimento sempre fresco e saudável e ainda pode aprender, se divertir e melhorar a comunicação com toda sua família.

Ofereça a porção diária correta.

Nem a mais, nem a menos!

Se você não faz ideia do quanto oferecer, siga as orientações contidas no pacote da ração em relação ao porte, peso e idade do bichinho. Mas fique sempre atento às mudanças corporais e rapidamente adeque a quantidade oferecida às proporções físicas desejadas. Nem magro, nem gordo! Lembre-se, cada indivíduo é único e tem suas peculiaridades (atividades, gostos, comportamentos, consumo de alimento etc), respeite isso.

Treine e brinque usando o alimento como recompensa

Se o seu bichinho aproveita toda janela de oportunidade pra comer, ótimo! Aproveite essa recompensa de alto valor para recompensá-lo em comportamentos que você quer que se repita. É possível criar jogos bem divertidos, desenvolver atividades mentais, cognitivas e até dessensibilizar coisas que seu bichinho não goste.

Não deixe a comida do seu bichinho à disposição.

Fracione a porção diária na quantidade de refeições, treinos e brincadeiras que o alimento será oferecido.

A umidade e restos de saliva que ficam no alimento fazem dele algo nada saudável. Além disso, o alimento exposto fica cada vez menos palatável, sem sabor. Se a comida fica sempre a disposição, se só repomos ou completamos por cima, nunca teremos a certeza da quantidade exata ingerida e os horários de alimentação, ainda mais quando há mais de um bichinho na mesma casa. É muito importante termos o controle da ingestão da alimentação e até de outras coisas indesejadas. Se por acaso seu bichinho passou a comer menos ou mais, teve vômito ou mudanças nas fezes, é preciso investigar a causa dessas mudanças, pode ser algo com sua saúde ou até mesmo com o ambiente onde vive.

Na prática

  1. Reserve a porção diária de acordo indicações do veterinário ou em relação ao físico do seu bichinho.
  2. Fracione a porção diária na quantidade de refeições e treinos.
  3. Ofereça a refeição em ambientes que o bichinho está acostumado a viver, ambientes nada estressantes. Pode oferecer em treinos, brincadeiras, brinquedos e até jogos de enriquecimento ambiental.
  4. Se ele comeu, ótimo. Espere até a próxima refeição, brincadeira ou treino.
  5. Se ele não se interessou ou comeu um pouco mas hesitou, retire imediatamente e descarte essa porção.
  6. Não insista. Deixe ele dar valor às janelas de oportunidade.
  7. Não acumule as quantidades na próxima refeição, mesmo que ele não tenha comido nada até o momento.
  8. Se sempre tiver sobrando alimento, pode ser que estamos oferecendo mais do que ele quer ou necessita. É importante estudar o que está acontecendo.

Busque orientação

Além das tradicionais rações secas (Comum, Premium, Super Premium etc) também existem rações úmidas e AN (Alimentação natural), mas não tente fazer tudo por conta própria, as vezes são necessários complementos alimentares, vitamínicos etc. Então leia sobre alimentação ou mesmo consulte um profissional (especialmente Nutrólogo ou Veterinário) que pode realmente ajudar na melhor dieta para seu bichinho.